quarta-feira, 12 de maio de 2010

(Na guerra, a ajuda nunca é demais...)

Conforme anunciado, nos passados dias 8 e 9 de Maio os bravos soldados dos Regimentos de Infantaria nº 11 e 23, do Batalhão de Caçadores nº 6 e do Regimento de Artilharia nº 4 estiveram de serviço permanente na defesa do Forte de S. Vicente, em Torres Vedras

(Revista das tropas)

No canto inferior direito desta foto é possível visualizar uma pequena fogueira, onde estava a ser feito o nosso chá. Nem imaginam o bem que sabe um copito de chá bem quente nesta alturas...



(Fogo nos franceses!)

(O repouso da artilharia)

A certa altura tivemos de moderar o fogo das peças de artilharia, pois havia alguma gente mais pequena que estava a ficar com algum receio e ansiedade por causa do ruído.

(O apoio moral das tropas)
O evento em questão foi uma aposta perfeitamente ganha, da parte da Câmara Municipal de Torres Vedras, que vem fazendo um esforço notável de salvaguarda, designadamente, deste relevante património histórico-cultural do concelho.
Até para mim foi interessantíssimo descobrir segredos e sabores da cozinha de há duzentos anos, pois foram feitas várias refeições "à época", em termos de temperos e formas de confeccionar os alimentos.
Em suma, também nesta altura os franceses não tiveram qualquer hipótese de conquistar esta fortificação, quando as tropas portuguesas, além de bem alimentadas, tiveram o sólido apoio e colaboração de toda a população local!
Aliás, eles (franceses) tiveram tanto receio que nem sequer apareceram (se calhar andavam por lá à civil...).
Para os elementos da ANP e do GRHMA é sempre um especial prazer colaborar neste tipo de eventos, na medida das nossas disponibilidades, sendo certo que se não forem os portugueses a trabalhar na divulgação e preservação o seu património quase milenar, ninguém mais o fará.
PC
Nota: as fotos foram retiradas daqui: